Plantando inovação para colher prosperidade

Conheça os projetos do IICA no Brasil

Conhecimento que se compartilha

Veja as publicações do IICA no Brasil

O IICA no Brasil

 

Dedicação à qualidade vida dos brasileiros

A razão da existência do IICA são as pessoas. Não nos importa se moram no campo ou na cidade. Trabalhamos pela melhor qualidade de vida dos brasileiros cooperando para a produção de alimentos saudáveis e seguros, com inclusão social e produtiva e respeito aos recursos naturais abundantes no país.

O Brasil, onde o país atua desde 1964, é um exemplo de como a agricultura pode trazer prosperidade e ser um meio para a inclusão social de muita gente. O campo brasileiro garante ao país posição de destaque entre os maiores exportadores do planeta. O protagonismo econômico, no entanto, impõe desafios que vão além da competitividade dos produtos e passam também pela sustentabilidade ambiental, geração de empregos e fornecimento de alimentos inócuos para o mercado doméstico e de outros países, além da revalorização do rural pela sociedade.

Os países desenvolvidos, constituídos por sociedades pós-industriais que estão na era do conhecimento, dão importância enorme ao tema. O espaço rural também deve ser revalorizado no Brasil e na América Latina para que exerça seu protagonismo com plenitude nessas sociedades. As políticas públicas devem ser direcionadas também para esse esforço que permitirá que o rural e o urbano tenham uma integração maior e mais justa.

 

Por uma agricultura competitiva, sustentável e inclusiva

Criado em 1942, o IICA é um organismo internacional especializado em cooperação técnica para a agricultura e o desenvolvimento rural das Américas. O instituto se dedica integralmente a promover uma agricultura competitiva, sustentável e inclusiva.

Temos uma visão moderna sobre os desafios da agricultura, que vão desde a adaptação aos efeitos das mudanças climáticas na produção agrícola até a urgente necessidade de alimentar a crescente população mundial, passando pela geração de oportunidades de inclusão produtiva e empregos os homens e as mulheres que vivem do campo. Propomos um modelo para a agricultura que ajude a melhorar os ingressos financeiros dos países e das pessoas, que seja fonte confiável de segurança alimentar e reduza os efeitos das mudanças climáticas no campo.

 

Áreas de atuação

Desenvolvimento Rural

Recursos Naturais e Mudanças Climáticas

Saúde Animal e Inocuidade dos Alimentos

 

Projetos Regionais

 

Nacionais

Confira aqui os projetos  de cooperação em execução.

 

O que é o IICA

821396_73943959-1

O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) é um organismo internacional, fundando em 1942, especializado em agricultura e bem estar rural vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA). O principal objetivo do IICA é a realização de uma agricultura competitiva, sustentável e inclusiva para as Américas.

A atuação do instituto segue uma visão moderna sobre os desafios da agricultura, que vão desde os efeitos das mudanças climáticas na produção agrícola até a urgência em alimentar a crescente população mundial e criar oportunidades e empregos para os homens e as mulheres do campo.

A proposta do instituto é um novo modelo de agricultura que propicie renda aos países e pessoas, que seja fonte confiável para a segurança alimentar e um alicerce das ações de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

O instituto realiza cooperação técnica em tecnologia e inovação para a agricultura, sanidade agropecuária e inocuidade de alimentos, agronegócios, desenvolvimento rural e capacitação. Os especialistas da instituição são capacitados em temas como a relação da agricultura com o meio ambiente, biotecnologia e biossegurança, agroenergia, agroturismo, agricultura orgânica, agroindústria, seguros agropecuários e desenvolvimento rural com enfoque territorial.

A autoridade máxima do IICA é a Junta Interamericana de Agricultura (JIA), fórum dos ministros do setor. Em todos os países, o instituto trabalha de forma muito próxima aos governos

Missão

Prover cooperação técnica, inovação e conhecimento especializado para o desenvolvimento competitivo, sustentável e inclusivo da agricultura das Américas.

Visão

Ser uma instituição líder, inovadora e reconhecida pelas contribuições em prol da competitividade do sistema agroalimentar, do desenvolvimento sustentável da agricultura, da segurança alimentar, da redução da pobreza e do melhoramento das condições da vida nos territórios rurais das Américas.

Princípios Institucionais

  • Liderança por meio da excelência;
  • Inovação;
  • Interdisciplinares;
  • Trabalho em equipe;
  • Excelência no desempenho;
  • Alianças para maior impacto;
  • Responsabilidade social;
  • Responsabilidade ambiental;
  • Orientação para resultados e prestação de contas;
  • Eficiência, transparência e prudência financeira;
  • Observância das normas e regulamentos; Igualdade e equidade;
  • Respeito à diversidade;

Objetivos estratégicos

  • Melhorar a produtividade e a competitividade do setor agrícola;
  • Elevar a contribuição da agricultura para o desenvolvimento dos territórios e promover o bem estar rural;
  • Melhorar a capacidade da agricultura para mitigar e promover a adaptação das populações rurais aos efeitos das mudanças climáticas;
  • Melhorar a contribuição da agricultura para a segurança alimentar.
  • Atuação

    O IICA apoia os 34 países-membros em suas demandas para a agricultura em nível: continental, regional (América do Norte, América Central, Andina, América do Sul e o Caribe) e nacional (em cada país).

    O que faz o IICA

  • Criação, análise e avaliação de políticas e estratégias públicas;
  • Fortalecimento e modernização das instituições;
  • Criação e desenvolvimento de capacidades;
  • Gestão do conhecimento para a agricultura e bem estar rural;
  • Acompanhamento dos países em temas pontuais e projetos de investimento
  • Programas Técnicos

    1. Inovação para a produtividade e para a competitividade;
    2. Sanidade agropecuária e inocuidade dos alimentos;
    3. Agronegócios e comercialização;
    4. Agricultura, territórios e bem estar rural;
    5. Agricultura, manejo de recursos naturais e mudança climática;
    6. Agricultura e segurança alimentar

    Notícias

    Leia os fatos mais recentes sobre o IICA no Brasil e nas Américas

    Soybeans on a green leaf
    28 outubro, 2014

    Agricultura brasileira cresce com sustentabilidade

    Educação e emprego podem conter êxodo da juventude rural
    27 outubro, 2014

    Fórum pede novo papel para a agricultura familiar na economia

    Relatório IICA-FAO-Cepal alerta para importância das mulheres na agricultura familiar
    24 outubro, 2014

    Políticas devem dar especial atenção às mulheres e as mudanças climáticas

    Cooperação espanhola busca aproximação com parceiros do Mercosul
    24 outubro, 2014

    Cooperação espanhola estreita laços com o IICA no Brasil

    Programa Semear alia Comunicação e Gestão do Conhecimento para o Semiárido
    23 outubro, 2014

    Fórum e Seminário internacionais promoverão debate sobre desenvolvimento rural sustentável

    Brasil debate política agrícola nacional com países-membros do IICA
    21 outubro, 2014

    Brasil debate impactos da política agrícola com países das Américas

    Nova sede do IICA reforça compromisso com competitividade, sustentabilidade e inlcusão social no campo
    20 outubro, 2014

    IICA inaugura nova sede em Brasília

    Nova Farm Bill altera regras do comércio agrícola
    10 outubro, 2014

    Nova Farm Bill altera regras dos comércio agrícola internacional

    Desenvolvimento Rural Sustentável



    Ascensão social no campo – conquistas e desafios O Brasil é um país urbano com uma população rural maior do que a população total da maioria dos países da América Latina. Políticas públicas assertivas promoveram a ascensão social de parcelas significativas da população das cidades e do campo no país. As iniciativas em prol da inclusão social alçaram o Brasil ao papel de protagonista na América Latina. Tais políticas, desde a fase de concepção, integram governo e organizações da sociedade na busca pelo o empoderamento dos atores sociais envolvidos. No entanto, o tamanho da população e a ainda elevada proporção de pobres no meio rural impõem desafios às autoridades. As disparidades rural-urbano são responsáveis pelo esvaziamento do meio rural e pelas migrações, em especial de jovens, que encontram condições de vida melhores nas cidades.

    IICA: Ponte para o conhecimento

    O IICA, por meio da área de Desenvolvimento Rural, aproxima a produção acadêmica da gestão das políticas públicas. O instituto disponibiliza instrumentos de cooperação-técnica para aperfeiçoar as iniciativas governamentais, a participação social e a descentralização das políticas públicas.

    Fórum DRS

    O instituto exerce a secretaria-executiva do Fórum Permanente de Desenvolvimento Rural Sustentável (Fórum DRS). Trata-se de uma forma de cooperação técnica horizontal para a contínua troca de conhecimentos e ideias inovadoras que melhorem a vida dos agricultores.

    Gestão do Conhecimento em Desenvolvimento Sustentável

    Consolida redes internacionais de colaboração, aprendizagem e gestão do conhecimento para o desenvolvimento sustentável dos territórios rurais.

    Aperfeiçoamento das Políticas Públicas

    Promove as sinergias entre os programas Desenvolvimento Sustentável dos Territórios Rurais (Pronat) e Territórios da Cidadania (PTC) para o enfrentamento da pobreza rural.

    Repensando o conceito de Ruralidade no Brasil

    Promove a atualização da tipologia rural do Brasil, com base nos avanços da temática da ruralidade e territorialidade desenvolvidos pela academia, governos e movimentos sociais.

    A Nova Cara da Pobreza Rural no Brasil

    Formular proposições para o enfrentamento da pobreza rural, na busca por inclusão produtiva, que tomem em conta as especificidades das populações rurais.

    Recursos Naturais e Mudanças Climáticas



    A depender do espaço onde está, a população precisa dispor ao máximo dos recursos naturais para sobreviver. Geralmente, a disponibilidade destes recursos é mais limitada onde há acesso mais restrito a tecnologias adequadas para a produção agrícola. O uso racional dos recursos naturais, tanto por meio da tecnologia quanto por meio de saberes e experiências locais, é pressuposto fundamental para uma agricultura sustentável, inclusiva e para a produtividade do campo no longo prazo. Por outro lado, as mudanças climáticas exigem que as atividades agrícolas se adaptem a novas condições ambientais que afetam a produtividade do solo, a disponibilidade de água e a biodiversidade.

    Desertificação

    A degradação das terras compreende a perda de solos, recursos hídricos, vegetação e de qualidade de vida da população, segundo a Agenda 21, documento elaborado durante a Conferência Rio 92. Os problemas sociais decorrentes do fenômeno, também conhecido como desertificação, estão fortemente relacionados aos custos econômicos da perda de solos agriculturáveis. No entanto, é possível se recuperar a produtividade, muitas vezes com ações que envolvem conhecimentos já existentes em outros locais e que podem ser reaplicados nas áreas onde o processe avançou.

    Água

    Estima-se que a agricultura consome 70% da água extraída da natureza em todo o mundo. A gestão dos recursos hídricos deve se basear em inovação e num marco institucional sólido. O direito ao acesso à agua, a cobertura universal dos serviços de fornecimento, a crise de alimentos, a geração de energia, as mudanças climáticas e os conflitos decorrentes da escassez de água impõem desafios a gestores públicos, produtores rurais de todos os portes e instituições ligadas ao setor como o IICA.

    Apoio para políticas públicas qualificadas

    Para fazer frente à situação, o instituto presta assistência às instituições públicas no desenvolvimento de políticas públicas, na elaboração e implementação de estratégias setoriais para a redução de incertezas enfrentadas pela agricultura e no incremento da produtividade e competitividade da produção.

     IICA Sustentável

    Além de prestar assessoria para instituições públicas brasileiras na elaboração de políticas públicas para a gestão dos recursos hídricos e adaptação às mudanças climáticas, a representação do IICA no Brasil desenvolve uma séria de ações para monitorar o impacto ambiental das atividades do escritório.

    Ações

    Redução de desperdícios

    Compensação de emissões de carbono

    Saneamento ambiental

    Ainda como forma de promover a preservação dos recursos naturais, o IICA construiu uma unidade modelo de tratamento de dejetos no assentamento Itaúnas, em Planaltina de Goiás (GO).

    Sanidade dos Animais e Vegetais e Qualidade dos Alimentos



    Segurança na mesa e competitividade no mercado internacional O Brasil é um dos maiores exportadores mundiais de alimentos e fibras, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O sucesso dos produtos brasileiros resulta da opção do país por competir em condições de igualdade com players globais dispostos a conquistar fatias consideráveis de mercados relevantes. A inocuidade dos alimentos é fator primordial de competitividade. Além disso, o Brasil é signatário de acordos internacionais e cumpre rígidas normas sanitárias que garantem qualidade e competitividade aos alimentos produzidos no país. Além da questão econômica, a Sanidade Animal e Vegetal e a Inocuidade dos Alimentos é uma responsabilidade de autoridades e produtores. A provisão de alimentos inócuos e com qualidade à população é fundamental para o combate à pobreza.

    Apoio à segurança e competividade dos alimentos produzidos no Brasil

    O IICA trabalha para o fortalecimento dos serviços de sanidade agropecuária. Para isso, aplica a ferramenta Desempenho, Visão e Estratégia (DVE), que avalia o grau de avanço de componentes fundamentais de serviços de excelência.

    Desempenho, Visão e Estratégia - DVE Brasil

    O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), em um esforço por contribuir para o fortalecimento das organizações oficiais de defesa agropecuária (serviços oficiais veterinários, de sanidade vegetal e inocuidade dos alimentos) elaborou o instrumento de Desempenho, Visão e Estratégia (DVE), que pode ajudar aos países a estabelecer seu nível de desempenho, compartilhar uma visão com o setor privado, a estabelecer prioridades e a facilitar o planejamento estratégico, com a finalidade de cumprir com suas obrigações e aproveitar novas oportunidades. A experiência tem demonstrado que esses serviços oficiais com maior credibilidade ante seus usuários, outros países e parceiros comerciais, fundamentam suas ações a partir de quatro componentes fundamentais: 1- capacidade técnica para abordar atuais e novos temas com base em princípios científicos; 2- capital humano e financeiro para atrair recursos e manter profissionais com capacidade técnica e de liderança; 3- a interação ativa do setor privado para manter a mesma linha e realizar programas relevantes e serviços conjuntos, e 4- proteção à saúde pública e acesso aos mercados por meio do cumprimento da normativa existente e a implementação de novas disciplinas tais como a harmonização de normas e acordos de equivalência e regionalização. Estes quatro componentes são o ponto de partida para o desenho e aplicação do instrumento DVE. De 2009 a 2012, a área de Sanidade Agropecuária e Inocuidade dos Alimentos do IICA-BRASIL promoveu a capacitação de 378 técnicos dos serviços oficiais dos órgãos executores de defesa agropecuária e inocuidade dos alimentos, dos vários níveis de competência, Federal, Estadual e Local.

    Agronegócio e comércio



    O IICA, por meio do Programa de Agronegócios e Comércio (PAC), apoia os países-membros no desenvolvimento de capacidades institucionais e os produtores na promoção do acesso ao mercado.

    Por meio de um time de dez especialistas, estrategicamente alocados nos Estados Unidos, Argentina. Costa Rica, El Salvador, Peru e Trinidad e Tobago, o instituto possui capacidade de reposta para as demandas imediatas dos países-membros. Além disso, o PAC é integrado por 50 especialistas distribuídos pelas Américas com a missão de promover a aplicação das iniciativas do programa em nível nacional.

    O PAC atua conforme as seguintes linhas de ação:

    1. Inserção de produtores, inclusive de pequenos porte, ao mercado
    2. Adição de valor aos produtos agrícolas mantendo os ganhos nas zonas de produção
    3. Modernização de mercados
    4. Gestão e redução de riscos
    5. Prospecção de mercados e gestão da inovação no agronegócio

    Inovação Tecnológica



    A atuação do IICA na promoção da inovação segue as seguintes linhas de ação:

    Sistemas Nacionais de Inovação

    Objetivam melhorar a capacidade de gestão dos sistemas de inovação e prover serviços tecnológicos eficientes

    Biotecnologia agrícola e biossegurança

    Novos usos da agricultura

    Energias limpas

    Cooperação internacional e regional para inovação tecnológica

    Gestão do Conhecimento e Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs)